Dólar fecha valendo R$ 3,737 após queda de quase 2%

Nesta quarta-feira (9) o dólar comercial fechou em queda de 1,92%, a R$ 3,737.

Somente neste mês, o dólar acumula uma queda de 3,85%. A moeda teve uma valorização de 40,56% no ano.

Crise política no Brasil

O mercado mantém o olho na cena política no Brasil.

Segundo a Reuters, os investidores reagiram bem com a derrota da chapa do governo na eleição dos membros da Comissão Especial da Câmara dos Deputados para analizar o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O clima se manteve o mesmo após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin temporariamente suspender, a formação da Comissão.

“O país vai ficar parado por uma semana e isso é ruim. Mas, ao que tudo indica, é só um atraso”, disse o operador de uma corretora nacional, Reuters, referindo ao fato de Fachin ter suspendido a medida da Câmara, até que o plenário do STF decida, o que é planejado para 16 de Dezembro.

Segundo a Reuters, o mercado reagiu positivamente as notícias que fortalecem as chances de impeachment, apostando que as mudanças no palácio presidencial poderia ajudar a recuperação econômica.

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU E-MAIL

Muitos comerciantes dizem, no entanto, que a instabilidade política pode afetar a consolidação orçamental e levar a perda do selo de bom pagador do país por outras agências de classificação de risco além da Standard & Poor’s.

A queda do dólar também foi apoiado por um grande afluxo de investidores estrangeiros no mercado no início da tarde.

A entrada de dólares no Brasil ultrapassou a saída de US$ 3,895 bilhões em novembro, de acordo com o Banco Central. As saídas haviam sido maiores, de acordo com o Banco Central.

Performances do BC

Na parte da manhã, o Banco Central continuou com a renovação dos swaps cambiais (corresponde à venda futura de dólares norte-americanos) com vencimento em janeiro, ofertando até 11.260 contratos.

Até agora, o Banco Central rolou o equivalente a US$ 3,828 bilhões, ou cerca de 36% da carga total correspondente a US$ 10,694 bilhões.

Leilões de rolagem servem para adiar o prazo de vigência dos contratos, que foram vendidos no passado.

0 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO