7 Pecados capitais do empreendedor online

Quem embarca em um projeto de rentabilização e deseja se tornar um empreendedor online deve ficar atento por fazer as coisas da melhor maneira possível.

Como nem tudo é perfeito, alguns empreendedores digitais e blogueiros cometem alguns erros que às vezes passam desapercebidos e que resultam em prejuízos de imagem e, consequentemente, financeiros.

Manter a credibilidade é um requisito básico para quem pretende ter uma boa presença online e ganhar dinheiro na internet.

Estes pecados, como chamaremos aqui, podem ser evitados com uma autoavaliação e mudança de postura.

Não é tarefa simples, mas aquele que almeja o sucesso precisa compreender que as dificuldades são inerentes ao negócio.

Pecado 1: Gula (ganhar dinheiro a qualquer custo)

O sonho de todos que entram nesse mercado é a independência financeira, sair do mecanismo de trabalho convencional e usufruir das benesses de se ganhar dinheiro em casa, confortavelmente.

Quem experimenta a sensação de ter rendimentos assim sabe que ter relacionamentos fortes e gerar uma boa lista de contatos é fundamental para isso.

Acontece que há um mal que assola a internet: ganhar dinheiro rápido.

Os adeptos dessa modalidade talvez acreditassem na profecia maia e queriam ganhar muito dinheiro antes que o mundo acabasse.

O fato é que esse desejo faz com que muitos saiam desesperados convidando pessoas para qualquer tipo de negócio, como se estivessem numa nova corrida do ouro, sem nem menos conhecer o plano de marketing da empresa, o seu histórico e o seu produto.

E quase automaticamente, essas pessoas utilizam a prática antiética do spam para promoverem enlouquecidamente suas novidades, seja nas caixas de e-mail, fóruns, comentários em blogs e no Yahoo! Respostas (que a cada dia tem mais spammers manchando a reputação da própria Yahoo!).

Além disso, muitos negócios com promessas de ganhos rápidos são pirâmides financeiras disfarçadas, aumentando as estatísticas de golpes envolvendo o nicho ganhar dinheiro na internet.

Recomendação: o empreendedor online sério deve sempre buscar soluções que tenham um alto grau de confiabilidade, sustentabilidade e produtividade, se o dinheiro virá rápido é consequência do trabalho de cada um ou de uma equipe, jamais deve ser o mote do projeto.

“Quem tem pressa come cru”

7 Pecados capitais do empreendedor

Pecado 2: Ira (odiar o mundo quando as coisas dão errado)

Certa vez, um indivíduo se cadastrou em uma empresa por indicação minha.

Após 2 dias recebo uma mensagem dele com uma fúria incontrolável dizendo que foi enganado porque não conseguiu ganhar dinheiro e disse que a culpa era minha.

Embora eu argumentasse que 2 dias era um prazo muito curto, foi em vão, ele já nutria por mim um ódio gigantesco.

Ele pode ser considerado um empreendedor online?

Por incrível que pareça, eventos como esse não são raros neste segmento.

Costumeiramente, a ira está atrelada a jogar a culpa em algo ou alguém por um infortúnio que muitas vezes tem sua origem em si próprio.

E atirar pedras é bem mais fácil que assumir erros e tentar resolvê-los.

Recomendação: antes de gritar ao mundo palavras de ódio, encare as adversidades como um desafio para crescer.

Pecado 3: Preguiça (para que pensar no hoje se existirá o amanhã?)

A preguiça é um dos pecados mais mortais dos profissionais da área, principalmente blogueiros.

A explicação mais plausível é a quantidade de pormenores que existem para manter a estrutura de um blog.

Seja na elaboração e configuração de um artigo, na escolha e instalação de plugins do WordPress, nas estratégias de SEO que devem ser implementadas ou na divulgação maciça do trabalho.

São atividades que sugam muito tempo e disposição.

Ainda assim, quem decide ser um empreendedor online deve ter em mente que precisará delimitar um tempo para exercer seu trabalho.

Muitas vezes a preguiça, aliada à desmotivação, é o caminho para a desistência, fato que acontece com 70% ou 80% dos que começam um projeto de ganhar dinheiro na internet.

RECEBA CONTEÚDO EXCLUSIVO NO SEU E-MAIL

Recomendação: elimine o hábito de deixar as coisas para depois, se tiver de fazer algo, faça o quanto antes.

Planejamento é uma arma eficiente para que não se acumule atividades.

Pecado 4: Avareza (uma nova raça: os muquiranas da internet)

Infelizmente, há muitos candidatos a empreendedor online que querem fazer parte da lista dos que ganham dinheiro na internet, mas com um detalhe: não querem gastar nenhum centavo.

A esses eu chamo de muquiranas na internet, são os que sempre digitam no Google  frases como “ganhar dinheiro na internet sem investir” e que jamais vão achar o “negócio fantástico” que proporcione isso, é como procurar por água em pó.

Um amigo me perguntou se era preciso investir para ganhar dinheiro na internet.

Eu respondi perguntando se era preciso investir para ganhar dinheiro com pastéis, pois ele tem uma pastelaria.

Ele entendeu muito bem a resposta/pergunta.

Mesmo assim, há pessoas que se assustam quando veem a realidade bem diferente da que imaginou e chegam a declarar, por exemplo, que os cursos sobre ganhar dinheiro na internet são caros.

Ora, desde quando investir em conhecimento é algo dispendioso?

Recomendação: não faça parte da grande massa que é avessa a fazer investimentos, se você acredita no seu projeto, no seu blog, não meça esforços para deixá-lo mais profissional.

E isso vai demandar tirar a mão do bolso.

Pecado 5: Inveja (quando o sucesso do outro é uma agressão)

A concorrência na internet, em sua grande maioria, é feita de forma saudável.

Porém, sempre há aqueles que não aceitam a evolução alheia e não perdem a oportunidade de espezinhar o outro.

Particularmente, recebi um e-mail ofensivo de um certo indivíduo porque escrevi um artigo de opinião sobre uma empresa e fui acusado categoricamente de invejoso (e outras palavras impublicáveis) e ainda ameaçado de processo por calúnia e difamação.

Bem, quem vocês acham que é o verdadeiro invejoso?

Recomendação: faça do sucesso do outro uma motivação, algo que você também quer ter e quer que ele também tenha.

Na internet, a concorrência é algo muito positivo, aproveite-se disso para crescer.

Pecado 6: Luxúria (quando a paixão exacerbada domina)

A luxúria, neste contexto, está ligada às emoções extremas.

É necessário ter atenção ao aspecto racional do seu negócio, as paixões não devem estar acima do bem e do mal.

Escrevi um artigo dizendo que blogar por dinheiro não é pecado, em contraposição a uma pequena onda na blogosfera de que era preciso blogar por amor e deixar os rendimentos em segundo plano.

Ora, mas se um blogueiro paga hospedagem, domínio, templates, plugins, cursos na sua área de atuação, etc, como a intenção primária não é ganhar dinheiro na internet?

A confusão reside no sentido de isso seria uma forma mercenária de agir, o que é um grande engano.

O fato de um blogueiro buscar lucros não quer dizer que ele despreze seus visitantes, pelo contrário, isso reforça o seu compromisso em oferecer sempre o melhor.

Recomendação: seja uma pessoa equilibrada, dose suas emoções para que o seu julgamento seja o mais justo possível.

Pecado 7: Soberba (estou ganhando muito dinheiro, não preciso de ninguém)

Muitos podem não acreditar, mas a rotina de um empreendedor online é atribulada, principalmente quando seu negócio tende a crescer vertiginosamente.

Com o desenvolvimento, pode acontecer de duas coisas se supervalorizarem: a humildade ou a soberba.

Chega um momento, graças a dedicação e paciência, em que se ganha dinheiro de várias fontes.

Depois de se fazer um bom trabalho de relacionamento, interagir com as pessoas e ajudá-las a se desenvolver, colhe-se os frutos dessa interatividade.

No entanto, um pecado que se deve evitar é que a vaidade desmanche todo um império de credibilidade que foi erguido.

E isso pode acontecer nas pequena coisas como não responder a e-mails ou comentários no blog, evitar pessoas nas redes sociais, não reconhecer erros, manter contato apenas comercial ou diminuir a qualidade de seu conteúdo.

Recomendação: construir uma presença online é uma tarefa árdua, mas manter esse patamar exige o dobro de dedicação.

Portanto, esteja focado na manutenção do seu negócio, sob pena de ser punido pelas mesmas pessoas que o colocaram no topo.

0 COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO